×

Este website utiliza cookies. Ao utilizar este website, você está aceitando nossa Política de Privacidade.

Diferentes meios onde se podem encontrar endotoxinas bacterianas

22nd December 2016

Meios onde se podem encontrar Endotoxinas BacterianasAs endotoxinas bacterianas provêm de bactérias Gram negativas, que, após a sua morte, libertam para o meio onde se encontram os lipopolissacarídeos que constituem a sua parede celular, e que são substâncias muito tóxicas para outros organismos. Estas endotoxinas são consideradas o pirogénio reportado com maior frequência. As endotoxinas bacterianas causam infecções que podem ser graves, inclusive causando a morte de seres humanos. São muito diversos os meios que podem estar contaminados com endotoxinas bacterianas ou lipopolissacarídeos (LPS), dado que as bactérias Gram negativas se caracterizam pela sua grande ubiquidade.

Os biofilmes são as camadas de micróbios organizados que podem cobrir qualquer superfície. Podemos encontrar um biofilme em objetos de uso quotidiano (carteiras, escova de dentes, etc), em alimentos ou utensílios médicos, por exemplo. No biofilme desenvolvem-se bactérias Gram negativas e pode ser uma das principais fontes de contaminação por endotoxinas. Para exemplificar até que ponto são importantes as medidas de detecção e desinfeção das endotoxinas na medicina pode-se utilizar o caso da hemodiálise. A hemodiálise é um procedimento que se realiza em pacientes com insuficiência renal e que em muitas ocasiões provoca infecções nestas pessoas, devido em grande parte ao biofilme bacteriano presente nos aparelhos médicos utilizados. As bactérias Gram negativas são as responsáveis na maioria dos casos pelas doenças adquiridas durante a hemodiálise.

Entre os meios onde se podem encontrar as endotoxinas bacterianas podemos fazer referência à farinha de trigo. No que toca à patogénese da asma do padeiro, durante muitos anos pensava-se que a resposta seria mediada pela IgE. Este era considerado o mecanismo principal e exclusivo através do qual se desenvolvia a asma. No entanto, foi sugerido que a resposta imune inata pode contribuir para o desenvolvimento da asma do padeiro, dado a farinha de trigo conter endotoxinas bacterianas ou lipopolissacarídeos (LPS), que têm um papel importante no desenvolvimento da asma. Existem também outros trabalhadores expostos à contaminação com endotoxinas, como por exemplo aqueles que cuidam de gado, dado cada vez mais os aditivos usados na alimentação do gado serem produzidos por bactérias Gram negativas. Desta forma existe a possibilidade que os animais e os trabalhadores estejam expostos a quantidades potencialmente nocivas da endotoxina contida nos aditivos para pensos. Neste caso a exposição de trabalhadores às endotoxinas pode ser diminuída utilizando aditivos para pensos que não estejam na forma de pó. Desta forma minimiza-se a quantidade de LPS que chega às vias respiratórias.

O material de laboratório que se usa de forma rotineira está contaminado com endotoxinas. O pessoal que trabalha em laboratórios de investigação ou na produção deve ter medidas de controlo específico quando se trabalha com produtos que, pelo seu uso posterior, não devem estar contaminados com nenhum tipo de toxina. Por exemplo, entre os materiais susceptíveis a estar contaminados com LPS estão as nanopartículas, que desde há algum tempo são usadas na medicina. Foi comprovado que a maior parte dos nanomateriais contêm endotoxinas, que inclusive podem comprometer o efeito do tratamento na nanomedicina. O controlo que se tem dos níveis de endotoxinas quando se trata de vacinas parentéricas é um claro exemplo da importância que têm para a saúde de animais e humanos a contaminação com estas toxinas.

Pelo que foi explicado anteriormente, é necessário contar com métodos de determinação de endotoxinas bacterianas como os comercializados pela Divisão LAL da empresa Wako. Os testes que a empresa vende são para ser usados em laboratórios de investigação e são todos baseados no método LAL (lisado de amebócitos de Limulus). Os Kits contêm um lisado de amebócitos, que são as células sanguíneas do caranguejo ferradura ou Limulus Polyphemus, onde está presente uma proteína que provoca o aparecimento de turbidez na dissolução na presença de endotoxinas. Com a marca PYROSTAR™, comercializam-se os produtos necessários para levar a cabo a determinação de endotoxinas:

  • Kit KY cor Limulus
  • Ensaio simples de Limulus PS
  • Kit ES-F em diferentes formatos
  • Dissolução extratora de endotoxinas, entre outros.

Bibliografia

1) Fennrich S, Hennig U, Toliashvili L, Schlensak C, Wendel HP, Stoppelkamp S., AlternLabAnim. 2016 Jul;44(3):239-53.

2) Isakozawa Y, Migita H, Takesawa S., Nephro-urology Monthly. 2016;8(5):e39332. doi:10.5812/numonthly.39332..

3) Seo JH, Kim HY, Jung YH, Lee E, Yang SI, Yu HS, et al. Allergy Asthma Immunol Res 2015;7:241–248.

4) Li, Y.,Boraschi, D., Nanomedicine, 2016 , 11, 3, 269-287.

LINHA DE PRODUTOS LAL

Reagente LAL Acessórios LAL
Reagente LAL Acessórios LAL

Em: Kit LAL