×

Este website utiliza cookies. Ao utilizar este website, você está aceitando nossa Política de Privacidade.

Infertilidade masculina causada por Lipopolissacarídeos Bacterianos

1st September 2017

Infertilidade masculina causada por Lipopolissacarídeos BacterianosO espermatozoide é o gameta masculino cuja a função é conduzir o DNA até o óvulo (gameta feminino) e formar um zigoto que, posteriormente, será o embrião e o feto. Portanto, a contagem de espermatozoides é considerada de grande importância para a saúde pública, porque, em primeiro lugar, está relacionada estreitamente à fecundidade masculina e é uma componente chave da análise do sêmen.

São diversos os estudos realizados sobre a infertilidade masculina. Coincidem com a diminuição mundial da qualidade do sêmen humano associado a vários fatores como influências ambientais, estilo de vida incluindo a dieta, o estresse, câncer testicular e inflamação do trato genital masculino associada a infecções por microrganismos patogênicos, entre outros.

As infecções do trato reprodutivo representam quase 15% dos casos de infertilidade masculina. As bactérias são os principais patógenos identificados no sêmen dos homens infectados, especialmente as bactérias Gram-negativas, incluindo Escherichia coli, Staphylococcus aureus e Mycobacterium  tuberculosis, que podem infectar os testículos, o epidídimo, a próstata e outras glândulas sexuais acessórias, que, por sua vez, podem também afetar a espermatogênese, o desenvolvimento e a maturação dos espermatozoides, e reduzindo, conseqüentemente, a qualidade do sêmen. Os dados científicos citam a E. coli como a bactéria mais frequentemente isolada no ejaculado dos homens inférteis e que causa entre 60 e 85% dos casos de prostatite bacteriana crônica com dano espermático.

O lipopolissacarídeo bacteriano (LPS) é um componente importante da parede celular das bactérias Gram-negativas. Estas bactérias liberam moléculas de LPS, que se ligam aos receptores da membrana celular, particularmente aos receptores do tipo Toll, e estimulam os Padrões Moleculares Associados aos Patógenos (PAMPs). Diversos estudos corroboram a toxicidade do LPS para a reprodução masculina, sendo centrada fundamentalmente nos efeitos tóxicos para a função testicular e a espermatogênese. Entretanto, como os LPS afetam os espermatozoides maduros in vitro é pouco conhecido.

Outro estudo realizado para pesquisar os efeitos in vitro das endotoxinas bacterianas nos espermatozoides maduros revelou que os LPS inibem significativamente a motilidade do esperma humano e a sua capacidade de penetrar através do meio viscoso do trato reprodutivo feminino, através da diminuição do cAMP intracelular. Esta diminuição do cAMP intracelular é consistente com informes prévios que afirmam que o cAMP intracelular está implicado criticamente nas vias de sinalização mediadas por LPS e está significativamente reduzido pelos LPS em outros tipos de células. Estes resultados implicam que o LPS pode causar a deregulação das funções espermáticas mesmo após a produção, o desenvolvimento e a maturação do esperma. O risco de infertilidade associado com a toxicidade reprodutiva de LPS poderia ser aumentado se as endotoxinas bacterianas se acumulassem no meio do esperma maduro, por exemplo, no plasma seminal, no fluido prostático, no fluido do trato reprodutivo e no fluido folicular.

A Empresa Wako Chemicals, distribuidora de reagentes para pesquisa, tem a Divisão LAL, dedicada à detecção de endotoxinas bacterianas ou Lipopolissacarídeo através do teste do Lisado de Amebócitos Limulus (LAL). Esta instalação com a licença do FDA, possui a linha PYROSTAR™, que inclui uma série de acessórios e de reagentes LALque cumprem com todas as normas, regulamentos e padrões de qualidade estabelecidos pelo FDA.

  • A série PYROSTAR™ ES-F, um reagente LAL endotoxina-específico para sua determinação in vitro sem a interferência de glicanos na amostra. Este teste não é um dispositivo de diagnóstico e não deve ser usado para determinar os níveis de endotoxina em seres humanos para este fin.
  • O Kit Limulus color KYprojetado para uma análise colorimétrica em função do tempo usando um substrato sintético que gera uma cor amarela e pode detectar especificamente a endotoxina com alta sensibilidade.
  • Água livre de endotoxinas e controle padrão de Endotoxinaa partir de E. coli. É usado para confirmar a sensibilidade do reagente LAL, validar os métodos do teste do produto e preparar controles de inibição.
  • Para a extração de endotoxinas que não podem ser extraídas pela água ou por solução salina, a linha PYROSTAR™ conta com umasolução extratora de endotoxina para tetes de LAL. Este produto contém albumina sérica humana e o seu uso é recomendado particularmente para testes de endotoxina em equipamentos ou dispositivos médicos que podem estar em contato com fluidos que contenham sangue ou proteínas.
  • O leitor cinético de incubação computadorizado Toxinometer® ET-6000 com o software Toximaster QC7 para um trabalho eficiente e uma análise de dados de alta qualidade.
  • Acessórios livres de endotoxinas como Tampas e tubos de ensaio, Ponteiras de pipetas Bioclean® e Placas Wako Bioclean®, entre outros.

Bibliografia:

1) Li, Z., Zhang, D., He, Y., Ding, Z., Mao, F., Luo, T., e outros. (2016). Lipopolysaccharide compromises human sperm function by reducing intracellular cAMP. The Tohoku journal of experimental medicine, 238(2), 105-112.

2) Sahnoun, S., Sellami, A., Chakroun, N., Mseddi, M., Attia, H., Rebai, T., e outros. (2017). Human sperm Toll-like receptor 4 (TLR4) mediates acrosome reaction, oxidative stress markers, and sperm parameters in response to bacterial lipopolysaccharide in infertile men. Journal of Assisted Reproduction and Genetics, 1-11.

3) Villegas, J. V., Boguen, R., & Uribe, P. (2017). Effect of Uropathogenic Escherichia coli on Human Sperm Function and Male Fertility. Em Escherichia coli-Recent Advances on Physiology, Pathogenesis and Biotechnological Applications. InTech.

LINHA DE PRODUTOS LAL

Acessórios LAL Reagentes LAL
Acessórios LAL Reagentes LAL

Lisa
Por: Lisa Komski Em: Kit LAL