x

Este website utiliza cookies. Ao utilizar este website, você está aceitando nossa Política de Privacidade.

Conheça as diversas aplicações do método LAL

9th June 2014

Conheça as diversas aplicações do método LALAs endotoxinas bacterianas interagem mutuamente com o sistema imunológico humano.

E, em especial, o lipopolissacarídeo (LPS) que está sendo estudado e teve sua presença especificada através da aplicação da técnica de LAL (lisado de amebócitos de Limulus) que podemos encontrar em Wako.

Determinar a sua presença torna-se um alvo de importância médica e social como o método de escolha para confirmar a presença destas endotoxinas bacterianas nocivas. O método LAL é apoiado pelo reconhecimento das agências reguladoras da maioria dos países, incluindo o FDA, dos EUA.

Primeiras experiências e demonstração da utilidade

James F. Cooper no início dos anos 70, foi o primeira a aplicar o LAL em uma formulação parentérica, neste caso radiofármacos de meia-vida curta, cujo ponto limitativo recaia sobre a impossibilidade de avaliação de LPS em coelhos pelo método que é muito demorado, e leva mais tempo para o teste em coelhos do que a meia-vida do objeto de estudo.

Paralelamente, demonstrou a importância da correspondência entre os dois ensaios, e ainda mais evidente que a do LAL foi constatado como sendo pelo menos 10 vezes mais sensível, independentemente de ser mais rápido, consumir menos volume de amostra e ser mais específico.

Morote et ai. indicam a utilidade da determinação de LAL que permite descartar a presença de endotoxina bacteriana em agentes de Radiodiagnóstico e Radiosótopos de aplicação intravenosa.

Sua aplicação mais conhecida e consistente está no campo de vacinas e outras formulações que servem como imunomoduladores, bem como de outros fármacos utilizados para serem administrados por vias diferentes, quer seja por via intravenosa, intramuscular ou parentérica.

Avaliação do choque séptico

Também tem sido usado experimentalmente para avaliar o chamado choque séptico. Jones e colaboradores estudaram de forma comparativa o plasma de ratos queimados e outros grupos de ratos não queimado que infectados com diferentes espécies de bactérias Gram-negativas. Os resultados foram extremamente convincente sobre o papel da endotoxina na mortalidade por Pseudomonas aeruginosa, como uma das complicações frequentes em pacientes com doença originada por queimaduras. Isto tornou um modelo experimental para avaliar o potente papel das vacinas contra Pseudomonas aeruginosa.

Alguns métodos para detecção de endotoxinas

Hoje, qualitativamente, pode-se determinar a presença de endotoxinas pelo método PYROSTAR ™ ES-F ou mesmo a detecção quantitativa por meio de métodos cinéticos turbidimétricos (ATJ) PYROSTAR™ ES-F/ Plate de Wako, laboratório líder no desenvolvimento e uso de testes turbidimétricos quantitativos.

Estas tecnologias permitiram testar mudanças de biomoléculas de grande importância para a resposta imune, que se referem aos mediadores da comunicação intercelular ou citocinas, tais como interleucina-6 (IL-6) e fator de necrose tumoral alfa (TNF-α).

Pelo efeito farmacológico de certos citostáticos, corticosteróides, alguns derivados de fenotiazina, sedativos, antipiréticos, e anestésicos, entre outros, não é possível detectar a presença de LPS em coelhos por meio do método, uma vez que mascaram potencialmente as amostras pirogênicas.

Outra área em que tem sido utilizada com sucesso é a de vacinas contra Neisseria meningitidis. (citação pessoal).

Outra aplicação relatada por Jorgensen et ai refere-se à avaliação da qualidade da água potável, bem como a presença de LPS em águas residuais pós-tratamentos avançados (AWT).

A ampla gama de suas aplicações permite-nos encontrar utilização até mesmo na investigação espacial. Encontra-se em Benardini relatórios, et al. o estudo da população bacteriana em estações orbitais, utilizando técnicas convencionais de cultura e testes de biologia molecular e LAL para determinar LPS.

Todos os dias há novas possibilidades neste vasto panorama de aplicações.

LAL TEST KIT

Teste de Limulus PS Wako Pyrostar ES-F Plate com CPE Limulus Color KY Series
Teste de Limulus PS Wako Pyrostar ES-F Plate com CPE Limulus Color KY Series

Lisa
Por: Lisa Komski Em: Kit LAL