×

Este website utiliza cookies. Ao utilizar este website, você está aceitando nossa Política de Privacidade.

Kits para o teste de LAL por Método de Gel-Clot

30th August 2018

Kits LAL utilizados no Método de Gel-ClotO lisado de amebócitos extraídos do caranguejo-ferradura é capaz de detectar quantidades muito pequenas de endotoxinas bacterianas, o que significa que kits com um limite de detecção muito baixo podem ser desenvolvidos. O sinal analítico que é usado no ensaio LAL pelo método Gel-Clot  é a formação do gel.

A análise qualitativa pelo método Gel-Clot é a mais simples e econômica, a formação do gel que indica a presença de endotoxinas e, portanto, o resultado positivo do teste LAL, é detectado a olho nu. O limite de detecção do teste LAL, usando o método de Gel-Clot, é geralmente entre 0,01 e 0,03 unidades de endotoxinas por mililitro de solução usada no teste. Este limite de detecção do teste varia de acordo com o fabricante do kit contendo o reagente LAL. Se a concentração de endotoxinas no meio é menor que o valor do limite de detecção que está sendo usado, o gel sólido que aparece devido ao contato do lisado de amebócitos com as endotoxinas bacterianas não se forma e permanece intacto com o movimento. Portanto, a análise qualitativa de LAL é realizada girando o tubo de ensaio para verificar se a turbidez formada é um gel, que não desaparece quando o tubo é movimentado. O método Gel-Clot pode ser usado qualitativamente, dando resultados positivos ou negativos se o gel não for formado, e semi-quantitativa.

ARTIGO EM DESTAQUE: Uso do método Gel-Clot no teste de LAL

A série de produtos PYROSTAR ES-F, que a empresa Fujifilm Wako possui no mercado, está apta para a realização do teste de LAL pelo método Gel-Clot qualitativo. A linha PYROSTAR ES-F tem diferentes kits para fazer o teste em um único tubo, placas ou em escalas maiores, quando é necessário verificar a pureza de uma série de amostras. Para eliminar a interferência do β-1,3-glicano, outro polissacarídeo que está localizado na parede celular de bactérias e fungos, que em pequenas quantidades podem interferir com a medição de endotoxinas, estes kits contêm uma quantidade de β-1,3-glicano, que ao ser uma concentração maior que a normalmente tem nos meios onde se realiza a análise de endotoxinas, impede que este tipo de composto atue como interferente. Os kits que Fujifilm Wako comercializa devem ser usados somente para pesquisa e, embora o procedimento para realizá-los seja simples, devem ser manuseadas por pessoal treinado e com cautela. Após a incubação dos tubos onde o teste é realizado a 37 graus por uma hora, eles são virados de cabeça para baixo para verificar se o gel foi formado ou não, para que o resultado da análise possa ser obtido qualitativamente.

Além dos kits para realizar o teste LAL, a linha PYROSTAR possui outros produtos que permitem obter os resultados com a mais alta qualidade. Por exemplo, existem os tubos de ensaio livres de pirogênios que podem ser comprados com ou sem tampa e são fabricados com borossilicato de alta qualidade; o Controle Padrão de Endotoxina (CPE), que é um produto liofilizado composto de 500ng da endotoxina purificada da cepa de E. Coli  UKT-B e serve como um padrão para realizar as curvas de calibração dos testes LAL; a água reagente livre de endotoxinas para realizar os testes LAL e o Toxinometer® ET-6000.

LINHA DE PRODUTOS LAL:

 Reagentes LAL  Acessórios LAL
Reagentes LAL Acessórios LAL

Por: Default Admin